Skip to main content

Autor: adminaval2024

Pretende uma avaliação acústica?

AVALIAÇÃO ACÚSTICA COM EXCELENTE RELAÇÃO QUALIDADE/PREÇO

Medições Acústicas, Ensaios Acústicos e Testes Acústicos a preços competitivos, realizados por laboratório acreditado pelo IPAC com o n.º L0280, tendo em conta os critérios de amostragem do LNEC.

COMO FUNCIONA?

  1. Pedido de Orçamento
    Peça-nos o orçamento por telefone ou e-mail, indicando o motivo do pedido, tipo de imóvel e morada do mesmo.

    
  2. Visita Técnica
    Após aceitar o orçamento, visitamos o imóvel numa data pré-acordada para realização dos ensaios acústicos.

    
  3. Processamento de Dados
    Processamos os dados recolhidos para elaboração do certificado acústico e emissão do termo de responsabilidade.

    
  4. Envio dos Documentos
    Enviamos os documentos em suporte de papel via CTT e em suporte digital via e-mail.

Pretende obter um orçamento? Contacte-nos!


AVALIAÇÃO ACÚSTICA

A avaliação acústica é constituída pelo Termo de Responsabilidade Acústico e Relatório de Medições acústicas, devendo ser acompanhada da declaração de qualificação emitida pela ordem profissional respectiva.

TERMO DE RESPONSABILIDADE ACÚSTICO

Para se atingir essa performance acústica nos edifícios passou a ser exigido ao abrigo da Portaria n.º 113/2015, de 22 de Abril o O termo de responsabilidade acústico, que deve instruir os processos apresentados no âmbito do Regime Jurídico da Urbanização e Edificação.

No caso dos elementos específicos da informação prévia ou do licenciamento, o termo de responsabilidade atesta que a execução da operação de loteamento ou a execução das obras de urbanização se conforma com o Regulamento Geral de Ruído.

No caso dos elementos específicos dos pedidos de autorização e alteração de utilização, o termo de responsabilidade atesta a conformidade da obra com o projeto acústico. Neste caso, o termo de responsabilidade é elaborado e subscrito com base em ensaios acústicos, realizados de acordo com o Regulamento dos Requisitos Acústicos dos Edifícios.

RELATÓRIO DE MEDIÇÕES ACÚSTICAS

Verificação através de ensaios acústicos in situ (no local), da conformidade dos índices de isolamento acústico do edifício, com o estabelecido no Decreto-Lei nº 96/2008 atualmente em vigor (Regulamento Geral dos Requisitos Acústicos dos Edifícios) e Critérios de amostragem do LNEC

Os principais ensaios são: isolamento a sons aéreos entre compartimentos (DnT,w), isolamento a sons de percussão de pavimentos (LnT,w), isolamento a sons aéreos de fachadas (D2m,nT,w), níveis de pressão sonora de equipamentos de edifícios (LAr,nT); e tempo de reverberação (T).

Com base nos resultados dos ensaios é elaborado um relatório de ensaios acústicos (certificado acústico) onde se conclui a conformidade ou não dos valores obtidos com os requisitos acústicos legislados.

A avaliação acústica, além de ser obrigatória para os pedidos de autorização e alteração de utilização, valoriza o imóvel com a sua informação pois os problemas de isolamento acústico raramente estão à vista.

Pode também solicitar os nossos serviços de Avaliação Acústica dos Edifícios no âmbito de reclamações provenientes de incomodidade de ruído dos vizinhos (fogos geminados) ou para conferir detalhes do projeto acústico no processo de construção e após a construção.

Deslocamos a nossa equipa de técnicos ao local para uma avaliação correta da situação de modo a garantir uma resposta adequada e rigorosa.

MEDIÇÕES ACÚSTICAS IN SITU

Para avaliar a conformidade dos índices de isolamento acústico de edifícios exigidos no Decreto-Lei nº 96/2008, determinamos através de ensaios acústicos in situ, os seguintes índices de isolamento:

• medição de isolamento sonoro a sons aéreos entre compartimentos. Determinação do índice de isolamento sonoro. NP EN ISO 140-4:2009, NP EN ISO 717-1:2013, EN ISO 140-14:2004, Nota 3 do Documento LNEC, 13 de Abril 2012

• medição do isolamento sonoro a sons aéreos de fachadas e elementos de fachada e determinação do índice de isolamento sonoro. Método global com altifalante NP EN ISO 140-5:2009, NP EN ISO 717-1:2013, Nota 3 do Documento LNEC, 13 de Abril 2012

• medição do isolamento a sons de percussão de pavimentos e determinação do índice de isolamento sonoro NP EN ISO 140-7:2008, NP EN ISO 717-2:2013, EN ISO 140-14:2004, Nota 3 do Documento LNEC, 13 de Abril 2012

• medição dos níveis de pressão sonora de equipamentos de edifícios. Determinação do nível sonoro do ruído particular NP EN ISO 16032:2009, Nota 4 do Documento LNEC, 13 de Abril 2012

• medição do tempo de reverberação. Método da fonte interrompida (método de engenharia) NP EN ISO 3382-2:2011

Pretende obter um orçamento? Contacte-nos!

Pretende comprar casa? Conheça custos, papéis e impostos!

Está a pensar comprar casa e quer conhecer todos os custos envolvidos? Neste artigo vamos mostrar-lhe todos os custos, papéis e impostos envolvidos no processo de compra de casa, seja a pronto, seja com recurso a crédito habitação.

No final do artigo encontrará um exemplo dos custos totais para comprar uma casa de 120.000€ através de um crédito habitação – rondam os 4.000€. Mas antes, conheça primeiro cada um dos “papéis”, “impostos” e “comissões” que terá pela frente!

Vai comprar casa com capitais próprios – ou seja, sem fazer um crédito habitação ?

Caso tenha a disponibilidade financeira para comprar a casa sem financiamento bancário, conte com dois tipos de custos:

  1. Impostos
  2. Registos

Os valores dos impostos são tabelados por lei, como explicamos abaixo.
Por outro lado, as comissões e custos de registo poderão variar consoante o local onde realiza a escritura (conservatória, notário, casa pronta, etc).

Que impostos terei que pagar?

Sempre que há uma transação financeira de compra/venda de um imóvel há lugar ao pagamento do IMT – Imposto Municipal sobre transacções onerosas de imóveis. A tabela varia consoante se trate de:

  • Imóvel Urbano ou Rústico;
  • Localização (no continente ou nas regiões autónomas);
  • Finalidade (Habitação própria e permanente ou habitação secundária/investimento).

Terá também que pagar o Imposto de Selo – explicado mais abaixo.

E quanto terei que pagar de IMT?

O valor do IMT é resultado da aplicação da seguinte fórmula:

IMT = Valor do Imóvel * Taxa a Aplicar * Parcela a Abater

O valor do imóvel é o maior de dois valores:

  1. Valor Patrimonial do Imóvel;
  2. Valor da Escritura.

Tanto o valor da taxa a aplicar como o da parcela a abater podem ser consultados nas tabelas do portal das finanças (valores que são atualizados nos Orçamentos de Estado).

Posso pedir isenção de IMT?

A tabela de imposto contempla a possibilidade de se obter a isenção deste pagamento. Contudo, só estão isentas as habitações próprias e permanentes e o valor máximo do imóvel também é tabelado. No continente, só tem de suportar o IMT para imóveis com valor acima de €92.407, sendo que para as Regiões Autónomas o valor é de €115.509

Quanto me custará o Imposto de selo (IS) ?

Sendo um imposto “antiquado”, uma vez que a transação não tem propriamente um selo, é um imposto onde o Estado consegue uma coleta bastante interessante. Ao comprar casa com capitais próprios, terá de suportar uma taxa de 0.8% sobre o valor do imóvel (como referido no ponto anterior). Assim, o valor do IS é resultado da seguinte fórmula:

IS = Valor do Imóvel * 0.80%

Passando aos custos com registos…

A transação de um imóvel tem diversos custos para a sua formalização legal. Esta formalização é realizada com uma escritura de compra e venda do imóvel, que pode ser realizada em locais diversos. De destacar os cartórios notariais e as conservatórias do registo predial. Recentemente, o Estado criou a modalidade Casa Pronta que acaba por centralizar num único local os atos necessários para a escritura (também é possível pagar os impostos aqui).

O custo da escritura em Casa Pronta, na modalidade de compra com capitais próprios é de €375.

O custo nos cartórios pode ser bastante superior, mas irá depender das tabelas próprias de cada estabelecimento.

E quanto ao IMI (Imposto municipal sobre imóveis) ?

O conhecido IMI é um custo que recai sobre todos aqueles que têm um imóvel. Este valor é calculado tendo por base uma tabela emitida pelo Governo, sendo que a taxa varia de 0.3% a 0.8% do valor patrimonial tributável (que costuma ser bastante inferior ao valor da aquisição). Pode consultar o valor patrimonial tributável do seu imóvel no Portal das Finanças.

E há mais custos?

Para além dos custos com registos e impostos, ao comprar casa considere também outros custos como:

  • prémios de seguros;
  • condomínio;
  • outras taxas impostos;
  • outras despesas que entretanto surjam (como, por exemplo, a manutenção do imóvel).

E se fizer um crédito habitação, que custos terei?

custos de comprar casa

A compra de um imóvel com recurso a financiamento bancário tem um conjunto mais alargado de custos. Assim, aos custos acima referenciados será necessário ainda suportar:

Comissões Bancárias: Variam de acordo com a instituição financeira, mas em média poderá contar com um valor perto de €1.000. Falamos aqui de comissões de avaliação, estudo do processo e outras. Este valor irá depender também de protocolos que existam.

Imposto de Selo: O financiamento bancário dá lugar ao pagamento de imposto de selo sobre o valor financiado. Assim, irá suportar um IS de 0.6% sobre o valor do financiamento.

Registo: O registo em escritura referenciado acima era apenas para um ato. No entanto, é necessário registar também o mútuo com hipoteca (vulgarmente conhecido como hipoteca do imóvel a favor do banco). Neste caso, o custo ao invés de €375 passa a ser de €700.

Seguro de Vida: Os bancos exigem o pagamento de um seguro de vida que cubra o caso de morte do titular do contrato. Este valor irá depender de diversos fatores como a companhia de seguros, o valor em dívida e as condições de saúde do cliente.

Seguro Multiriscos: Que também irá variar de acordo com o valor do imóvel.

Exemplo para compra de habitação própria permanente de €120.000 com Crédito Habitação

Para simplificar a análise, tomemos um exemplo de um contrato de crédito habitação para compra de um imóvel urbano. Neste caso, teremos os seguintes custos:

  • IMT: €551,86
  • IS sobre compra: €960
  • IS sobre financiamento: €720
  • Registo Casa Pronta: €700
  • Comissões e Encargos Bancários: €1.000

TOTAL: €3.931,86

Os custos para quem vai comprar casa são expressivos. Porém, face aos custos crescentes do arrendamento, a compra de casa própria mediante crédito habitação é na maioria das vezes o negócio mais vantajoso.

Fonte: Doutor Finanças

Vai comprar casa? Tudo o que deve saber sobre o IMT

Ao comprar um imóvel, a maior despesa que vai ter será o pagamento do IMT. Saiba o que é e como calcular esta taxa.

Se está à procura de casa, já deve ter procurado várias informações sobre o processo, os documentos que deve entregar e os custos associados. Um deles é o IMT.

O IMT é a sigla para Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis. Como o nome indica é o imposto pago ao Estado por se fazer transmissão do direito de propriedade. Assim, sempre que exista a compra e venda de um imóvel em território português, terá de pagar o IMT, salvo algumas exceções.

QUAL É O VALOR DO IMT?

O valor deste imposto varia de acordo com o valor de aquisição de escritura do imóvel ou  valor patrimonial tributário (é considerado mais alto). Daí dizermos que, possivelmente, é o custo mais caro da compra de uma casa, pois quanto mais alto for o valor de avaliação e escritura do imóvel, maior será o imposto. O IMT é calculado com base no valor da escritura, a taxa a aplicar (que varia entre 1 a 8%), a sua localização e finalidade.

QUAIS SÃO AS TAXAS DO IMT?

As taxas do IMT não são todas iguais, pois dependem dos fatores acima mencionados. Assim, podemos encontrar as seguintes taxas:

  • Aquisição de prédio urbano ou de fração autónoma de prédio urbano destinado exclusivamente a habitação própria e permanente – 0% e 6%;
  • Aquisição de prédio urbano ou de fração autónoma de prédio urbano destinado exclusivamente a habitação – entre 1% e 6%;
  • Aquisição de prédios rústicos – 5%;
  • Aquisição de outros prédios urbanos e outras aquisições onerosas – 5%.

COMO POSSO CALCULAR O MEU IMT?

A fórmula de cálculo do IMT é a seguinte:

IMT = Valor de Escritura ou Valor Patrimonial Tributário (o maior) x Taxa a aplicar – Parcela a abater

Contudo, a taxa final a aplicar também varia consoante o tipo de habitação (pois pode ser urbana ou rústica), se é uma aquisição de uma casa própria para habitação permanente ou se é para habitação secundária, entre outros fatores.

Para poder calcular este valor final, sugerimos que introduza os seus dados neste simulador.

Pretende avaliar um imóvel?

Somos especialistas em avaliação de imóveis capazes de lhe permitir ter conhecimento do real valor de mercado do seu imóvel ou de um imóvel que pretenda adquirir, permitindo-lhe assim tomar a melhor decisão.

Realizamos consultoria de investimento imobiliário, avaliação de imóveis, elaboração de homesurvey’s e coordenação de processos de licenciamento.

Temos uma equipa de peritos avaliadores altamente experiente para realizar:

– relatórios de avaliação imobiliária
– avaliação de património
– avaliação a imóveis
– avaliação de propriedades
– avaliação imobiliária finanças
– avaliação imobiliária de patrimónios
– avaliação de casas
– análise pericial de imóveis
– avaliação do estado de conservação de imóveis

Zonas de actuação:

Todos os Municípios do Distrito de Faro – Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António.

Pretende obter um orçamento? Contacte-nos!